Category Archives: Vida Corporativa

  • 0
Feedback Você sabe quando recebe um

Feedback: Você sabe quando recebe um?

Feedback Você sabe quando recebe um

Que nem todo gestor sabe dar um feedback corretamente a gente já sabe, ou seja, elogiar comportamentos positivos de seus liderados, dizer especificamente quais comportamentos são negativos e como podem ser melhorados.

O que também acontece é de alguns profissionais imaginarem que os feedbacks serão sempre feitos em reuniões formais. O que não é verdade.

Muitas vezes na melhor das intensões os gestores “dão toques” em seus liderados dizendo de comportamentos que podem ser melhorados ou mudados, mas o profissional escuta e não entende que existe algo a ser aproveitado. Já que o comentário veio de maneira informal (sem uma reunião), o profissional pode acabar imaginando que é só uma implicância, critica ou uma sugestão sem importância. Sem perceber, estará jogando fora uma boa oportunidade de desenvolvimento profissional e / ou pessoal.

Da próxima vez que alguém fizer algum comentário ou sugestão sobre o seu trabalho, escute. Pode ser uma ótima oportunidade para o seu próprio desenvolvimento profissional / pessoal. Os outros podem estar enxergando as aspectos importantes do seu trabalho que podem ser melhorados. Não perca essa oportunidade de se aperfeiçoar.

Crédito da Imagem: Pixabay


  • 0
Portrait of a concentrated designer

#RealizaSonhoResponde 03 – A diferença entre o proativo e o inconveniente

Pergunta: “Numa organização, como um colaborador pode diferenciar uma postura proativa de uma passiva, por um lado, ou invasiva ou inconveniente, por outro?”

Para ficar mais fácil a explicação vamos entender cada um dos elementos:

Postura passiva também é conhecida com reativa, ou seja, a pessoa apenas espera as coisas acontecerem para então reagir. Ela não busca por novas soluções e por isso perde oportunidades de se desenvolver na carreira.

Não é incomum esse tipo de profissional ter menos oportunidades de promoção e serem os primeiros a serem considerados nos cortes das empresas. Isso ocorre devido ao baixo valor que ele entrega para a organização.

A postura proativa, diferente da anterior, faz com que a pessoa se antecipe identificando possíveis desafios e busque por soluções. O pensamento dessa pessoa se revela de forma antecipatória ao lidar com suas atividades no trabalho.

Embora a atitude proativa seja muito desejada dentro das organizações, existe uma linha muito tênue entre ser proativo e inconveniente. Como diz aquela máxima, “a diferença entre o remédio e o veneno é a dose”.

Nesse caso também não é diferente. Alguns profissionais ao tentarem mostrar quão bem podem fazer seu trabalho acabam errando a dose e sendo vistos como inconvenientes, chatos e até mesmo “puxa-sacos”.

COMO DIFERENCIAR?

Você demonstrará proatividade se:
Antecipa-se e resolve problemas relacionados as tarefas designadas a você;
Descobrir uma possível falha ou solução que ninguém viu e dar a sugestão ou se oferecer para resolvê-la;
Oferecer-se para ajudar quando identificar que uma tarefa mais importante para o desempenho da equipe precisa ser feita e a pessoa responsável precisa de ajuda para terminar no prazo. Esse é o verdadeiro espírito de equipe. 

Você estará sendo inconveniente se:
Estiver deixando o seu trabalho de lado só para fazer uma ou várias nova(s) atividade(s) com intuito de ser visto. Desta forma, deixará de lado as atividades pelas quais você é responsável e isso com o tempo trará consequências negativas para o seu trabalho.
Der sugestões em excesso para seus colegas, não com o intuito de ajudar, mas de ter reconhecimento pessoal;
Intrometer-se a fazer uma atividade delegada a outra pessoa. Antes de fazê-la, verifique se o responsável concorda em receber a sua ajuda
Apressar os responsáveis por uma atividade que está dentro do prazo para que a conclua. Cada membro de uma equipe teoricamente sabe como priorizar e controlar o prazo de suas tarefas e se a mesma ainda está dentro do cronograma, você passará uma postura inconveniente se ficar apressando os outros a terminar logo.
Com sua atitude você parece dizer aos seus colegas, ou eles acabam interpretando, que estão sendo pouco competentes para resolver as suas próprias responsabilidades.

Para finalizar, as dicas acima não cobrem todas as situações que passamos numa organização e por isso você deve estar atento se o seu comportamento e sugestões estão sendo bem aceitos ou não. Preste atenção no “feedback” dos seus superiores e na reação de seus colegas, se perceber que sua atitude e sugestões não estão sendo aceitos frequentemente, talvez seja a hora de você se comportar de maneira mais comedida.

E como dica final, não fique dando sugestão só para que você seja visto / ouvido dentro da equipe ou em reuniões. Sua sugestão terá maior possibilidade de ser aceita se você falar de algo que realmente acredita que irá melhorar o trabalho do time ou que possa ser um problema de fato para os negócios.

Tem alguma dúvida relacionada à profissão, carreira e mercado de trabalho? Manda para cá que eu respondo!

Crédito da Imagem: Freepik


Cadastre-se e receba dicas sobre carreira

Procure aqui